Fatores que podem facilitar a criminalidade nos condomínios

,

Como a preocupação com a violência é constante nos lares brasileiros, resolvemos tentar ajudar você, seus vizinhos e seu prédio, falando, hoje, de fatores que podem facilitar a criminalidade nos condomínios, para que, evitando-os, a segurança seja mantida. Confira!

Infelizmente, em nosso país, a violência é um problema bastante comum, especialmente nos grandes centros urbanos. Dessa maneira, todos devemos nos proteger como podemos – e dentro do condomínio não poderia ser diferente. Veja, a seguir, atitudes que precisam ser evitadas!

  • Inexistência de normas de segurança

Todo condomínio (aliás, todo local) precisa de normas de segurança claras para se manter protegido. Essas regras precisam constar na Convenção e/ou no Regimento Interno. Caso não existam, deve ser feita uma assembleia, para que os condôminos debatam o assunto e, em conjunto, decidam (através da maioria) as normas que precisam ser acrescentadas aos documentos oficiais – junto às penalidades de seu descumprimento.

Dessa forma, a entrada e movimentação de todos pelo prédio, incluindo moradores, funcionários, visitantes, prestadores de serviços etc. deve seguir processos preestabelecidos, garantindo a segurança e evitando problemas e furos na segurança. De qualquer forma, é necessário ficar atento a qualquer movimentação suspeita, observando, também, se os condôminos e funcionários estão seguindo corretamente as normas estipuladas.

  • Seleção inadequada de funcionários

Selecionar equivocadamente os funcionários domésticos é um grande erro e que pode facilitar bastante a criminalidade nos condomínios residenciais. Esses profissionais têm uma importância enorme sobre quem entra e sai de cada unidade, além de possuírem informações valiosas sobre as rotinas, bens e hábitos dos condôminos.

Por isso, antes de contratar alguém, é preciso fazer uma pesquisa aprofundada sobre os candidatos, verificando criteriosamente as fontes de referência, por exemplo. O mesmo também vale para os colaboradores do prédio (como porteiros, zeladores e seguranças) e prestadores de serviços terceirizados.

  • Falta de orientação adequada

Após contratar bons funcionários, tanto para as unidades, como para o edifício, em si, é necessário oferecê-los orientações adequadas, e, por vezes, dependendo da função que desempenham e da sua experiência (ou falta dela), treinamentos específicos.

No prédio, o síndico deve conversar com todos os profissionais, instruindo cuidadosamente principalmente aqueles que tenham participação no controle de acesso de moradores, visitantes e entregadores. Cursos, palestras e seminários são sempre interessantes, independente do cargo.

  • Pouco investimento em tecnologia

Um problema seriíssimo e bastante frequente, infelizmente, é a falta de investimento (ou o pouco investimento) em tecnologia. Os recursos tecnológicos, cada vez mais avançados, são de grande valia para qualquer condomínio, afastando problemas e mal intencionados.

As opções de investimento são muitas e de valores variados, desde a iluminação, até sistemas de comunicação e monitoramento, mas esse é um assunto que precisa ser discutido, urgentemente, com os outros moradores, propondo opções para melhorar a segurança do edifício.

E então, o que você achou desses tópicos que abordamos nessa matéria?! Como anda a segurança no seu condomínio? Compartilhe esse post com seus vizinhos e síndico, aproveitando para conversar sobre esse assunto tão importante para todos! #FicaADica

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *