Segurança contra incêndios em condomínios

,

A segurança dos condomínios é um ponto que deve receber uma grande atenção. Por isso, bons equipamentos de monitoramento, alarmes e controles de acesso são sempre lembrados. Mas e em casos de incêndios?

Todos devem lembrar da importância desta questão quando se trata da segurança de um condomínio, alertando sobre a necessidade da manutenção dos sistemas e equipamentos preventivos, que devem ser verificados periodicamente. Neste post, separamos algumas dicas de como evitar que os incêndios aconteçam e como lidar com o seu estrago.

1- Os condomínios com mais de 12m de altura e mais de 150m² de área devem ser equipados com extintores, hidrantes, alarmes, iluminação de emergência e portas corta-fogo nas escadas. Em um raio de 25m, devem existir, pelo menos, 2 extintores.

2- Deve-se prestar atenção aos diversos tipos de extintores existentes no mercado. O de gás carbônico, por exemplo, é indicado para incêndios com equipamentos elétricos energizados, enquanto os de água, apenas em incêndios que contenham madeira, papel e materiais sólidos em geral.

3- As causas mais comuns para os incêndios em prédios residenciais são a sobrecarga de energia, utensílios esquecidos na tomada e crianças brincando com materiais inflamáveis. Nos comerciais, bitucas de cigarro e papéis representam grande perigo.

4- As portas corta-fogo são imprescindíveis para que o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros seja tirado pela edificação. Não deixe de fazer a sua manutenção periódica, observando itens como as dobradiças e maçanetas.

5- Dependendo da finalidade do imóvel (comercial ou residencial) e do número de pessoas fixas (trabalhadores e prestadores de serviços), o número de brigadistas de incêndio pode mudar. Para selecioná-los, eles devem cumprir algumas exigências, como permanecer no edifício, possuir experiência, ter boa saúde física, entre outras.

6- Deve ser montado um plano de emergência para casos de incêndios, nomeando um supervisor responsável, quais procedimentos devem ser feitos, contendo a planta baixa do edifício, vias de fuga e um ponto de encontro fora do local em chamas. Todos no edifício devem ter acesso a esse conteúdo.

Todos as medidas devem ser tomadas, para que se evite ao máximo este tipo de emergência. Porém, caso aconteça, é importante que se tenha um plano pós-acidente, para que se saiba como proceder para recuperar as perdas.

Nestes casos, o condomínio pode contar com o Seguro Compreensivo, que garante a cobertura dos danos ocorridos à estrutura do prédio, causados por incêndios, quedas de raios e explosões, abrangendo as áreas comuns e unidades independentes, além dos bens de propriedade do condomínio. É importante ressaltar que o Seguro Compreensivo é obrigatório e de responsabilidade do síndico.

Porém, as unidades particulares também podem se resguardar nestes casos. Com o Seguro Incêndio Conteúdo, o interior dos imóveis ficam cobertos em casos de incêndios, raios ou explosões. Os segurados contam com assistência 24h por dia e atendimento através de canais exclusivos.

 

Para saber mais sobre o Seguro Compreensivo, acesse: http://bit.ly/2RXm15I

Encontre mais informações sobre o Seguro Incêndio http://bit.ly/2LJAXCe

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *