Estresse no trabalho? Confira dicas para manter a calma

O estresse é considerado um dos maiores males da atualidade, sendo que muitas das vezes, este problema está diretamente relacionado com o trabalho. Para se adaptar às novas tendências e manter sua competitividade, as empresas têm que continuar mudando e, consequentemente, cobram mais de seus funcionários. Essas situações em muito contribuem para um aumento do estresse.

O estresse traz consequências para os indivíduos, para as empresas e até mesmo para a sociedade. Pessoas acometidas por este mal podem apresentar hipertensão, distúrbios gástricos, fadiga, distúrbios do sono, depressão, síndrome do pânico, taquicardia e muitas outras condições. Estes distúrbios reduzem a produtividade e refletem no trabalho, podem levar a maior índice de absenteísmo, menor produtividade em atividades, tanto individual quanto em equipe, atrasos na entrega de projetos, perda de oportunidades, erros, acidentes de trabalho, maiores custos com saúde e maior turnover.

Em leves doses o estresse pode ser positivo, pode levar a mudanças necessárias à vida do indivíduo e a melhoras no ambiente de trabalho. O problema é quando este se torna prolongado e intenso, sendo assim, prejudicial à saúde.

O estresse ocupacional acaba surgindo de uma desigualdade entre as demandas existentes no trabalho e a habilidade ou possibilidade do trabalhador em enfrentá-las. As causas para o estresse no ambiente de trabalho podem ser muitas, podem estar relacionadas ao conteúdo do trabalho (trabalho monótono, alta competitividade, grande volume, prazos curtos, insegurança) ou contexto do trabalho (pagamentos, carreira, relações com colegas, falta de autonomia, longas jornada, mudanças na estrutura da empresa).

A mudança de hábitos é fundamental para ter um resultado positivo contra o estresse. É importante cuidar bem do corpo e da mente, seja com práticas esportivas e de meditação. Uma melhor comunicação entre gestores e funcionários é um bom ponto de partida.

Dentre as ações de redução do estresse pode-se citar: conservar o bom relacionamento no ambiente laboral, gerenciar o tempo de trabalho para cada atividade, responsabilidades mais adequadas, maior liberdade para agir, fatores como a autoconfiança e não se sentir constantemente pressionado contribuem para o bem-estar.
Fora do ambiente de trabalho, o incentivo a hobbies também é muito importante, são fontes de distrações e dão a sensação de prazer.

Busca-se com tudo isso criar uma organização saudável. A chamada organização saudável não é aquela em que todos os indivíduos têm saúde perfeita, mesmo porque tal situação é inalcançável. Uma organização saudável pode ser descrita como uma que equilibra as necessidades dos funcionários, da empresa e de seus clientes.

Dicas para combater o estresse:

  • Identifique a causa;
  • Tenha uma alimentação saudável;
  • Procure apoio psicológico, de um profissional ou mesmo da família e amigos;
  • Pratique atividades físicas;
  • Faça atividades prazerosas;
  • Lide com os desafios como quem conhece algo interessante;
  • Procure olhar o lado positivo dos fatos e situações;
  • Seja mais organizado. Jogue fora o que não serve mais para sua vida;
  • Durma bem;
  • Por fim, não leve trabalho para casa!

Fonte: Meu Porto Seguro

Conheça 5 cuidados com o carro que você precisa ter diariamente

Você já ouviu falar de manutenção preventiva? Muitas pessoas pensam que os cuidados com o carro começam quando há problemas, mas, na verdade, prevenir é melhor que remediar. E não pense que esse tipo de manutenção deve ser feito apenas na oficina mecânica. Para conservar o seu veículo sempre novinho, você pode começar a cuidar dele na garagem de casa.

A manutenção preventiva envolve inúmeras atitudes que você pode e deve adotar no dia a dia, antes mesmo de dar a partida. Hoje, vamos mostrar quais são os principais cuidados diários que você precisa ter com o seu carro. Vamos lá?

1) Calibre os pneus

Utilizar a calibragem correta dos pneus do seu carro é muito importante para uma série de fatores. E um deles é o seu bolso. Pneus muito vazios ou cheios em excesso se desgastam de forma irregular, diminuindo a vida útil do componente e, como se não bastasse, forçando a suspensão e os amortecedores.

Portanto, observe qual é a recomendação do fabricante para o seu carro. Essa informação pode ser encontrada no manual do proprietário ou em adesivos afixados nos batentes da porta e na abertura do tanque de gasolina.

Não é necessário calibrar todos os dias (geralmente, uma vez por semana é um bom prazo), mas é recomendável verificar as quatro rodas antes de sair, para que você veja se não há algum furo ou outro sinal de problema, como bolhas ou pneus vazios demais.

2) Verifique o nível da água e dos lubrificantes

Em geral, os sistemas de óleo e arrefecimento devem manter o nível dos líquidos até o momento da troca. Entretanto, a verificação periódica é necessária, pois pode haver vazamentos. No caso da lubrificação, o consumo alto pode indicar problemas mais graves no motor, que podem se tornar ainda piores caso você demore para acionar o mecânico.

Quanto ao sistema de arrefecimento, se for necessário completá-lo utilize o mesmo tipo de aditivo que já está no reservatório.

3) Fique atento a barulhos

Ouvir música no carro é uma delícia, mas, ao sair pela primeira vez no dia, tente rodar alguns quilômetros com o som desligado. Essa é a hora de procurar sinais de que algo pode não estar em ordem. Chiados no freio, batidas na suspensão ou ruídos no motor são a indicação de que o mecânico precisa ser acionado. Se a situação se prolongar, o defeito pode se tornar ainda mais grave, sendo que o conserto sairá mais caro.

4) Mantenha o carro limpo

Além da questão estética, a limpeza do carro é importante para mantê-lo sempre conservado. No dia a dia das ruas, a pintura pode receber detritos capazes de manchá-la irreversivelmente, o que fará com que você precise investir um bom dinheiro no futuro.

Também é importante ficar atento à limpeza do ar-condicionado, que deve ser feita por profissionais ao menos uma vez por ano.

5) Observe o consumo

Se o consumo de combustível estiver muito alto, é sinal de que algo não vai bem no motor. O carro pode estar fazendo mais esforço do que o normal para ganhar velocidade e, com isso, o desgaste de componentes importantes pode trazer sérios problemas no futuro. Faça uma tabela e acompanhe diariamente a quantidade de combustível gasto.

Fonte: Locamérica

Saiba como proteger sua casa de chuvas e temporais

Em questão de poucos minutos, o dia se transforma em noite: o céu ensolarado dá lugar a nuvens escuras e extremamente carregadas. Para algumas pessoas, o prenúncio de que chuvas e temporais estão a caminho é um motivo para ficar alerta.

Tamanha preocupação se justifica: os estragos provocados podem ser devastadores, especialmente para quem vive em regiões de risco. Mesmo que este não seja o seu caso, a adoção de algumas medidas preventivas é sempre prudente.

Afinal de contas, é compreensível que as pessoas queiram proteger sua casa da fúria da natureza. Neste post, listamos alguns cuidados essenciais para assegurar a integridade de sua família e de seu patrimônio.

Feche todas as janelas

Embora existam serviços especializados, vale lembrar que nem sempre a previsão do tempo é infalível. Ainda que os meteorologistas tenham alertado para a ocorrência de chuvas, a água pode cair com mais intensidade do que o esperado.

Especialmente no verão, é comum que o volume estimado para um mês inteiro seja registrado em poucos dias, ou mesmo em algumas horas. Na estação mais quente do ano, chuvas e temporais costumam ser frequentes.

Assim, a primeira orientação é fechar as janelas, tão logo o tempo comece a escurecer. Sempre que não houver ninguém na residência, faça isso antes de sair: em caso de uma viagem prolongada, tome também outros cuidados. Afinal de contas, bastam alguns minutos de água caindo para provocar um estrago.

Na melhor das hipóteses, a sua distração vai lhe render “apenas” o trabalho de secar o chão. Num cenário mais catastrófico, porém, objetos que estão próximos à janela podem ser inutilizados pela infiltração da água. A umidade também é prejudicial para pisos de madeira e carpetes.

Desconecte aparelhos da tomada

Outra dica bastante útil dentro de casa é desconectar aparelhos eletrônicos da tomada. Essa é uma providência necessária para evitar que eles sejam queimados pela sobrecarga de energia.

E as estatísticas mostram que há fundamento para se preocupar. Levantamento do Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT), mantido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), aponta que o Brasil é líder mundial na incidência de raios por ano.

Mais comuns na primavera e no verão, o país atinge a impressionante marca de 50 milhões de descargas elétricas neste intervalo de tempo. Para efeito de comparação, o impacto provocado por um relâmpago é mil vezes mais potente do que a corrente elétrica que passa pelo fio de um chuveiro.

Para casos de apagões, tenha em mãos sempre uma lanterna ou então geradores de pequeno porte. Embora relativamente comum nesta situação, o uso de velas para iluminar o ambiente não é recomendável, tendo em vista o risco de acidentes por descuido no manuseio.

Limpe calhas e ralos

Visando evitar dores de cabeças provocadas por chuvas e temporais, providencie também a limpeza de calhas e ralos, para permitir o escoamento da água. O acúmulo de galhos e folhas provoca o entupimento, ampliando as chances de ocorrer um transbordamento.

Quanto aos pisos, são dois os cuidados básicos: recomenda-se a opção por modelos antiderrapantes para amenizar o risco de acidentes por conta do chão molhado, especialmente quando há idosos ou pessoas com mobilidade reduzida. Do mesmo modo, o ideal é que o caimento favoreça o fluxo do líquido até os ralos.

Invista em manutenção periódica

Outro ponto importante é investir em uma manutenção periódica. Assim, será possível verificar continuamente o estado da fiação elétrica — essa medida afasta o risco de um curto-circuito — bem como a existência de umidade e infiltrações nas paredes.

Também como medida preventiva, confira a conservação dos telhados, estrutura da casa que mais costuma ser atingida com os temporais. Com o auxílio de uma escada, verifique se as telhas estão intactas e bem encaixadas. Constatada alguma falha, providencie a substituição imediata das peças com defeito.

Caso contrário, podem surgir os conhecidos pontos de goteiras. Outra solução para esta área é a aplicação de produtos impermeabilizantes ou a substituição de telhas de cerâmica pelas de cimento, reconhecidas por sua durabilidade.

Na lista de itens que devem ser periodicamente revisados também estão os vidros. Com a força dos ventos, é possível que eles se quebrem, gerando estilhaços por toda a proximidade, o que pode se transformar em um grave acidente caso haja alguém por perto.

Fonte: Meu Porto Seguro

Expansão do setor gera oportunidades para profissionais do seguro

,

O setor de seguros segue apresentando um cenário promissor e os resultados recentes comprovam esse avanço. Em 2017, o segmento registrou aumento de 7%, segundo dados da CNseg. Para este ano, a perspectiva de expansão é de 7,2% a 8,6%.

O crescimento verificado aponta o mercado de seguros como um dos mais relevantes para a economia brasileira, o que também gera novas oportunidades para os profissionais do ramo. Para quem deseja construir carreira no setor, uma das graduações mais indicadas e a mais procurada é a de Administração.

O administrador é o responsável pelo gerenciamento de recursos financeiros, materiais ou humanos de uma empresa. Cabe a esses profissionais definir estratégias e gerenciar o dia a dia da organização.

A Escola Nacional de Seguros oferece, no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP), o Bacharelado em Administração com Linha de Formação em Seguros e Previdência. Com duração de quatro anos, o curso permite que o profissional atue em todas as áreas de administração, além de propiciar conhecimentos específicos sobre no setor de seguros.

Além do Bacharelado, a Escola também oferece outro curso de nível superior: o Tecnólogo em Gestão de Seguros. Ministrado na capital fluminense, o curso tem duração de dois anos e oferece aptidões práticas e instrumentais da Administração. O tecnólogo também garante aos formandos a gratuidade para o Exame para Habilitação de Corretores de Seguros, possibilitando a atuação como corretor.

Inscrições e informações

As inscrições estão abertas para ambos os cursos e o processo seletivo acontecerá no dia 14 de julho, às 10 horas. As aulas terão início no dia 6 de agosto.

Mais informações estão disponíveis neste link.

Fonte: Revista Apólice

3 riscos do vazamento de gás

Evite os riscos trazidos por problemas nos aquecedores, no fogão ou manuseio incorreto do botijão de gás.

Explosão e incêndio

O gás é uma substância altamente inflamável, daí sua utilidade em fogões e aquecedores. Uma simples faísca é capaz de gerar uma explosão e ainda aumentar o risco de um incêndio.

Asfixia

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o GLP (ou gás liquefeito de petróleo, como também é chamado o gás de cozinha) não tem odor próprio, e o cheiro que sentimos quando há um vazamento é causado por um produto adicionado ao gás justamente para que possamos detectar quando há algo de errado. E apesar de não ser tóxico, o gás pode causar asfixia, já que respirá-lo significa inspirar menos ou nenhum oxigênio.

Aumento na conta

Além dos riscos mencionados acima, mesmo quando o vazamento é pequeno, ele aumenta sua despesa com gás, já que o GLP vazado é desperdiçado.

Aumentos significativos na conta de gás ou na frequência de troca dos botijões, portanto, podem apontar para um vazamento no local. Fique atento a sua conta para detectar se há algo de estranho, dessa forma, você pode resolver o problema antes que ele se agrave.

Como detectar o vazamento de gás

Além do aumento nos gastos com o GLP e o cheiro característico, existem outras evidências do vazamento de gás:

-Passe uma esponja com água e sabão nas conexões, se aparecerem bolhas, é sinal de vazamento.

-Feche as válvulas ou os registros perto dos aparelhos de gás e confira, durante 20 minutos, se ainda assim há algum consumo.

-Tubulações de gás enferrujadas também podem ser sinônimo de problemas.

O que fazer em caso de vazamento

Se a hipótese do vazamento for confirmada, siga os passos a seguir:

-Imediatamente, feche o registro ou a conexão de gás.

-Evite encostar em aparelhos elétricos e interruptores do local.

-Os ventiladores não podem ser utilizados de forma alguma, já que podem soltar faíscas.

-Caso seu gás seja encanado, entre em contato com seu fornecedor. Do contrário, ligue para os bombeiros pelo 193 e acione também a companhia que forneceu seu botijão.

Como prevenir o problema

A instalação de gás mal realizada é tão grave quanto a precariedade de uma rede elétrica. Para prevenir problemas, o gás, em botijão ou encanado, bem como os aparelhos que o utilizam, deve ser instalado por um profissional em um local onde haja boa ventilação para que se dissipe no caso de um vazamento. Fazer uso de gás em um lugar fechado é extremamente arriscado.

Agora que você já sabe como identificar e prevenir o vazamento de gás e conhece também os riscos que esse problema pode trazer, compartilhe as dicas com seus amigos e familiares, assim, todos ficam atentos protegidos!

Fonte: Meu Porto Seguro

Dicas de como aproveitar as férias em segurança

O período de férias é sinônimo de diversão para a criançada. Com a época chegando, os pequenos e as pequenas tendem a passar mais tempo em casa ou viajando com os pais ou os responsáveis. No entanto, para evitar acidentes, é necessário que a atenção seja redobrada. Usar equipamentos de segurança em automóveis e colocar telas de proteção em janelas são medidas preventivas necessárias.

Segundo pesquisa realizada pela Organização Não Governamental (ONG) Criança Segura Kids Brasil, cerca de 90% dos acidentes ou lesões com crianças podem ser evitadas. “O principal cuidado é a supervisão. Crianças são muito criativas e curiosas, por isso a atenção constante enquanto estão brincando é muito importante”, alerta Gabriela Guida, coordenadora nacional da entidade.

Segundo a profissional, é necessário que os pais ou os responsáveis tenham conhecimento dos riscos para poder tomar certos cuidados. “O principal erro é a falta de conhecimento sobre os acidentes e como eles acontecem. Para preveni-los, é importante buscar informação, pois eles são evitados com medidas simples de prevenção”, destaca.

Para que crianças curtam as férias com segurança, as Revistas O POVO listaram algumas dicas de proteção baseada nos alertas mencionados por Gabriela. Confira que medidas pais e responsáveis devem tomar.

Em casa
1- Guardar os recipientes de limpeza longe do alcance das crianças é extremamente importante.
2- Certificar-se de que os brinquedos estão em boas condições e que não apresentam risco de machucar as crianças.
3- Colocar em locais molhados, como banheiro, tapetes antiderrapantes é uma maneira simples de evitar acidentes.
4- Se a criança tiver acesso à cozinha, é importante certificar-se de que o fogão e as panelas estão fora do seu alcance.
5- Tomar cuidado com os sacos plástico, pois eles podem oferecer risco de morte de sufocação.

Em viagens
1- Consultar um pediatra para verificar a saúde da criança antes da viagem é extremamente necessário.
2- Ter sempre em mãos o cartão de vacina.
3- Não se esquecer de levar uma bolsinha com medicamentos que a criança costuma tomar.
4- Se for viajar de carro, usar sempre dispositivos de retenção veicular (bebê conforto, cadeirinha ou assento de elevação) e verifique se a criança atende aos limites de peso e tamanho que o dispositivo indica.
5- Se for para algum hotel ou casa de familiar, é importante verificar as condições de segurança do local.

 

Fonte: Revista O Povo

Por que fazer uma previdência privada?

Todos buscam uma forma de garantir um futuro um pouco mais tranquilo e confortável, especialmente quando falamos dos aspectos financeiros. Nesse caso, muitas pessoas buscam a Previdência Privada como uma forma de ter uma menor dependência do Governo Federal.

Mas algumas dúvidas podem surgir no meio do caminho. O que é a Previdência Privada? Quais as suas diferenças para a Previdência Social?

Nós respondemos essas e mais algumas perguntas aqui abaixo. Confira!

 

O que é a Previdência Privada?

Ela é uma espécie de aposentadoria, mas não relacionada às contribuições realizadas junto ao INSS. A sua fiscalização é feita pela Superintendência de Seguros Privados, a SUSEP, um órgão do Governo Federal. Ela pode ser considerada complementar à previdência pública.

 

Qual a diferença em relação à Previdência Social?

Nos planos de previdência privada, o indivíduo poderá escolher o valor da contribuição e de quanto em quanto tempo ela será feita. Além disso, o valor investido pode ser resgatado pelo contribuinte, caso ela desista do plano no meio do caminho.

Ao escolher o melhor plano, é essencial que se esteja atento às formas de cobranças de impostos, que são a tabela regressiva e a tabela progressiva. Em geral, a tabela regressiva favorece quem pretende resgatar todo o dinheiro de uma só vez, enquanto a progressiva é mais vantajosa para quem quer receber a quantia em parcelas mensais. O regime tributário usado deve constar no contrato e ser informado antes da assinatura do documento pela entidade que oferece o plano.

 

Quais são os tipos de Previdência Privada que existem?

O Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) é recomendado a pessoas com renda mais alta, uma vez que o valor pago ao plano pode ser abatido no Imposto de Renda (desde que esse valor represente até 12% de sua renda bruta anual). O diferimento de impostos em curto prazo também é uma grande vantagem para o investidor.

O Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) é uma forma de investimento que não pode ser abatida para os contribuintes que declaram o Imposto de Renda no modelo simplificado, para profissionais autônomos que não têm recolhimento na fonte ou para quem quer aplicar um percentual maior do que 12% da renda anual na previdência. Porém, quando o dinheiro é sacado, o imposto cobrado é referente ao que o dinheiro investido rendeu.

Em ambos os planos, é possível escolher se a renda será recebida por um período de tempo ou se será vitalícia, além de determinar se os filhos e o cônjuge poderão continuar recebendo em caso de falecimento.

 

Quais são os requisitos para iniciar um plano de Previdência Privada?

Qualquer um pode iniciar um plano, sem idade mínima ou necessidade de comprovação de renda. Até mesmo os pais podem iniciar uma previdência bem cedo para os filhos.

 

A importância do treinamento e capacitação de funcionários das empresas

O treinamento e a capacitação de funcionários é um dos alicerces nas empresas. Apesar disso, nem sempre recebe a devida atenção que necessita. E esse é o assunto do nosso post de hoje.

O treinamento nas organizações serve para aliar gestores e colaboradores aos procedimentos da empresa, ao mesmo tempo em que desenvolve suas habilidades. Por isso, a prática deve ser considerada um momento de investimento, e não um curso ou perda de tempo. É durante esse tempo que os funcionários poderão compreender os valores, a filosofia e as políticas da empresa. Essas informações são essenciais para o desenvolvimento das tarefas e serviços, para que tudo seja feito de acordo com as diretrizes da empresa.

Para os colaboradores, as vantagens também são enormes. O seu desenvolvimento pessoal acompanha a motivação e a disposição, imprescindíveis para o seu sucesso e o das funções que desenvolve. E é sempre bom frisar que o treinamento não deve depender do currículo dos profissionais, uma vez que até mesmo os mais gabaritados precisam passar por uma capacitação direcionada pela própria empresa. Os gestores também devem participar ativamente do treinamento, para multiplicar e divulgar seus conhecimentos em busca de um bem comum.

A troca de informações entre gestores e colaboradores é essencial para o bom funcionamento de uma organização. Entre os principais assuntos que devem ser abordados, temos, entre outros:

  • Tendências do mercado
  • Inovações disponíveis
  • Produtos e serviços da própria empresa e de parceiros
  • Cursos e eventos voltados para o mercado

Assim, os profissionais estarão mais preparados de como ajudar ao máximo seus clientes, atendendo suas demandas da melhor forma.

Nosso diretor, Luiz Filipe, esclareceu, em vídeo, diversos pontos importantes sobre o assunto. Confira: https://bit.ly/2JMYL2P

É importante ressaltar, também, que tudo isso não é de uma hora para a outra. A preparação e a capacitação devem ser constantes, valorizando sempre o profissional e o incentivando a dar o seu melhor em suas tarefas diárias. Devemos lembrar sempre que o sucesso de qualquer organização está intimamente ligado ao desenvolvimento de seus funcionários.

 

4 dicas sobre seguros obrigatórios para condomínios

,

Você sabia que todo prédio de habitação é obrigado a ter um seguro, que é considerado uma despesa ordinária e deve vir no extrato do condomínio como despesa de manutenção do prédio? Pois é!

De acordo com a Lei 4.591/64, o seguro deve ser feito dentro de 120 dias, contados a partir da data da concessão do documento que comprova que o imóvel foi construído de acordo com as exigências estabelecidas pelo código de obras da prefeitura. O condomínio que ignorar essa regra estará sujeito a multa.

Para desmistificar a questão e tirar algumas dúvidas, separamos, aqui, 4 dicas sobre os seguros obrigatórios dos condomínios. Confira!

  • O Seguro deve abranger toda a construção, contando as áreas comuns e as autônomas, visando garantir algum sinistro que cause incêndio ou destruição da construção. A cobertura deve abranger riscos de incêndio, raios, explosões, danos elétricos, desabamentos, vendavais, queda de aeronaves, entre outros acidentes.
    Inclusive, é interessante que uma cobertura completa seja escolhida, já que, assim, nem o síndico nem os condôminos terão maiores problemas ou prejuízos caso venha a acontecer algum acidente no condomínio.
  • O síndico é o responsável pela contratação do seguro obrigatório em um condomínio, não sendo necessária a consulta em Assembleia. O que vale ser explicado aos condôminos em reunião, por questões de transparência na administração, é a escolha da seguradora, os valores, condições de pagamento, etc.
    Existem, é claro, algumas coberturas opcionais nestes seguros, como a danos em elevadores e portões automáticos, furto ou roubo de automóveis, etc. Essas sim deverão ser discutidas e aprovadas em Assembleia pelos moradores.
  • É importante ressaltar que o seguro cobre apenas o condomínio, e deve ser contratado de acordo com a lei, respeitando o seu valor de mercado ou o valor em relação ao IPTU. Também cabe dizer que, caso queira, o condômino pode contratar a complementação do seguro em sua unidade.
  • Em regra, não a contratação de um seguro individual para um apartamento específico não interfere em relação ao seguro obrigatório por lei. Porém, ao contratar o seguro geral do condomínio, seria interessante que o síndico já solicitasse à seguradora alguns pacotes para aqueles que se interessarem em manter suas unidades asseguradas.

Esperamos que, com essas dicas, fique um pouco mais fácil de entender a importância e os detalhes do seguro obrigatório dos condomínios.

Caso ainda tenha dúvidas ou queira mais informações sobre esse (ou qualquer outro) tipo de seguro, entre em contato conosco. Nossa equipe comercial terá um grande prazer em atendê-lo.

Uso de celular ao volante é considerado agravamento de risco

No último mês, foi celebrada a Campanha Maio Amarelo, que tem o objetivo de conscientizar a população dos perigos do trânsito e preservar a vida, evitando acidentes. Em função desse tema, a advogada Graziela Vellasco fala sobre um tema de extrema importância: o perigoso uso de celulares ao volante.

Os acidentes de trânsito vêm crescendo a cada ano. Em 2017, o Seguro DPVAT pagou 380 mil indenizações, conforme relatório anual disponibilizado no site da Seguradora Líder, administradora do Seguro. A maior causa de acidente de trânsito é a falha humana, e a utilização de celular ao volante é uma dessas falhas. Por isso, conscientizar e informar os motoristas sobre a importância de conduzir o veículo com total atenção é primordial.

Usar o celular enquanto dirige para atender ligações, mandar mensagens, fazer fotos e vídeos para as redes sociais ou qualquer outro motivo é considerado uma infração de trânsito. O Código de Trânsito Brasileiro considera o manuseio do celular enquanto dirige uma infração gravíssima, conforme artigo 252. O condutor será multado no valor de R$ 293,47 e terá sete pontos na carteira.

Crime

A advogada, que tem 15 anos de experiência e é especialista em Direito Processual Civil, afirma que a pessoa ainda pode responder judicialmente:

  • Na esfera criminal, vai depender do resultado do acidente de trânsito. Se a vítima falecer o condutor responderá pelo crime de homicídio no trânsito, artigo 302 do Código de Trânsito Brasileiro, com pena de detenção de dois a quatro anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. No caso de a vítima se lesionar, responderá pelo crime de lesão corporal no trânsito, artigo 303 do Código de Trânsito Brasileiro, com pena de detenção de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor;
  • Já na esfera cível o condutor responderá pela indenização pelos danos causados. Os danos podem ser materiais, corporais e morais. No caso de homicídio, o condutor poderá ser condenado ao pagamento de pensão mensal aos herdeiros e danos morais, que podem chegar a 500 salários mínimos conforme entendimento do Superior Tribunal de Justiça. Em caso de lesão corporal, o condutor pode ser condenado a uma pensão mensal pela invalidez parcial ou permanente da vítima, despesas médicas e danos morais.

No caso de morte da vítima, Graziela explica que a princípio o condutor responderá pelo crime de homicídio culposo, na condução de veículo automotor, ou seja, sem a intenção de matar. Para isso, o condutor deve respeitar todas as normas de trânsito. “Porém, quando o condutor assume o risco de causar um acidente de trânsito, como no caso em questão, manusear o celular enquanto dirige, resta evidente a plena consciência de que, agindo deste modo, poderá causar um acidente fatal. Assim, o Ministério Público pode entender entender que houve dolo eventual e oferecer a denúncia por homicídio doloso”, alerta.

Seguro

Quando o carro possui seguro, a conduta de manusear o celular enquanto dirige é considerado um agravamento de risco pela seguradora, pois o ato é determinante para a ocorrência do sinistro. “O uso de celular ao volante tem sido equiparado a ingerir bebida alcoólica antes de dirigir, pois reduz consideravelmente a atenção do condutor e aumenta o risco de acidente”, destaca Graziela.

Ela ainda ressalta que, em caso de acidentes, a seguradora pode se negar a pagar os danos, pois, por ser um agravamento de risco, conforme o artigo 768 do Código Civil: o segurado perderá o direito à garantia se agravar intencionalmente o risco objeto do contrato.

Por fim, a especialista lembra que a conscientização é muito importante. “O Detran e o Contran fazem campanhas de conscientização, como o Maio Amarelo, que propõe o envolvimento direto da sociedade por um trânsito mais seguro. A meu ver, o problema não está na legislação e nem na fiscalização, mas, sim, na conscientização de todos brasileiros em respeitar e seguir a lei, possibilitando um trânsito mais seguro para todos”, declara.

Fonte: M.S. – Revista Apólice