Posts

4 situações em que o Seguro Residencial pode ser acionado

Encontrar o lugar ideal para morar é um dos grandes desejos de muitos brasileiros. E, ao realizá-lo, a maior preocupação é a segurança com seus bens e familiares.

Para evitar esses imprevistos que ameaçam a segurança, existe a opção de contratar um seguro. Como medida preventiva, o seguro é um ótimo investimento por um valor muito em conta.

Confira as situações em que o seguro residencial pode ser contratado.

1- A proteção contra incêndios geralmente faz parte da cobertura oferecida na apólice de seguro. Se o que está dentro do imóvel for atingido por fogo ou fumaça, seja causado por um acidente, curto-circuito ou queda de raio, o segurado não precisa se preocupar. Com essa cobertura, de acordo com o valor contratado, ele terá um ressarcimento do que foi perdido.

2- O Brasil é o país com o maior número de quedas de raio. Por isso, é importante que o seguro cubra a reposição de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos que queimarem por queda de raio e oscilação de energia.

3- Todos os imóveis estão à mercê da natureza. Como as chuvas e temporais são bastante comuns em determinadas épocas do ano, é importante que casas e apartamentos estejam protegidos em relação a perdas causadas pela natureza.

4- Mesmo tomando todo o cuidado possível, existe a possibilidade de assaltos ao imóvel. Este tipo de cobertura ampara os bens levados ou danificados em casos de furtos ou roubos, de acordo com o valor contratado previamente.

Sempre esperamos não passar por tais situações, mas, caso algum desses imprevistos aconteça, é muito importante estar amparado. Conheça nossos seguros em: https://www.o2seguros.com.br/seguros/

 

Saiba quais são os principais acidentes domésticos e como evitá-los

Acidentes domésticos são mais comuns do que se imagina. A boa notícia é que, em grande parte dos casos, esse tipo de ocorrência pode ser evitado com algumas medidas simples. Veja, a seguir, algumas dicas de como prevenir.

Queimaduras no fogão

Um dos grandes perigos da casa está na cozinha: o fogão. Os casos de queimaduras domésticas são muito comuns.

A maioria dos acidentes com queimaduras envolve crianças pequenas, que, por curiosidade e desaviso, mexem nas panelas que estão no fogão e acabam por virá-las sobre si.

Uma forma de evitar acidentes assim é sempre manter os cabos das panelas virados para dentro, desse jeito a criança não alcançará para puxá-las nem correrá o risco de passar por perto e bater no cabo da panela, derrubando-a.

Inalação de gás

Crianças pequenas costumam se encantar com os botões do fogão, e mexer neles é tentador. O problema é que a criança pode causar um vazamento de gás sem que o adulto responsável por ela perceba.

Para evitar esse risco, mantenha o registro do gás fechado sempre que não estiver em uso. Se o seu gás não for encanado, instale o botijão em uma área externa, assim, caso aconteça algum vazamento diretamente dele, não haverá perigo de explosões e intoxicação por inalação de gás.

Intoxicação com produtos de limpeza

Intoxicação com produtos de limpeza também é uma ocorrência muito comum com crianças pequenas. Armazenar produtos de limpezas em lugares de fácil acesso para as crianças é um convite para explorar, e é aí que mora o perigo.

Não são raros os casos em que crianças conseguem abrir a embalagem dos produtos e acabam por ingeri-los, intoxicando-se gravemente.  Caso isso ocorra, a recomendação é ir com a criança imediatamente a um Pronto Socorro. Não se esqueça de que é importante levar, também, a embalagem do produto.

O ideal, no entanto, é evitar acidentes como esse, procurando sempre armazenar produtos de limpeza em lugares aos quais a criança e animais domésticos não tenham acesso, sempre no alto. Se isso não for possível, coloque trincos ou cadeados nas portas dos armários.

Quedas

Quedas são comuns em qualquer fase da vida, mas no caso de quem é idoso, uma simples queda pode se tornar um grande problema devido à fragilidade dos ossos.

Algumas medidas simples vão ajudar a prevenir essa situação:

  • Tapetes devem ser evitados, mas caso sejam indispensáveis dê preferência aos antiderrapantes que grudam no chão e não oferecem risco de escorregar ao pisar;
  • coloque corrimão nas escadas para dar apoio na hora de subir e descer;
  • barras também devem ser colocadas no banheiro ao lado do vaso sanitário e nas paredes próximas ao chuveiro;
  • deixar todos os cômodos sempre bem-iluminados também pode fazer a diferença na hora de enxergar obstáculos no caminho.

Com esses cuidados simples, sua casa pode se tornar um ambiente muito mais seguro, trazendo mais proteção para você e quem você ama. Em todo caso, é sempre bom ter garantias para quando algo acontecer, por isso não deixe de fazer um seguro residência para que você esteja resguardado de acidentes e conte com apoio a qualquer momento!

 

Fonte: Meu Porto Seguro

O que você precisa saber sobre Danos Elétricos

Os danos elétricos são a fonte das principais ocorrências de sinistros nos condomínios brasileiros. Esses problemas são perigosos, pois, além de danos materiais, podem gerar sérios problemas aos moradores e frequentadores dos edifícios. Por isso, resolvemos abordar esse tema no post de hoje. Confira!

Muitos dos acidentes relacionados aos danos elétricos acontecem porque o brasileiro, de forma geral, não tem o hábito de fazer a manutenção periódica e preventiva do sistema elétrico. As pessoas acabam esquecendo que o sistema elétrico tem prazo de validade, podendo provocar incêndios com a falta de manutenção.

Independente do tipo e tamanho do local em questão, é importante que uma avaliação anual seja feita, verificando fiações (principalmente as antigas), tanto dos fios rígidos, como dos mais maleáveis – além de vários outros elementos que compõem o sistema. Dessa forma, são evitados muitos acidentes.

Um dos erros mais frequentes é o uso incorreto das tomadas, quando se utilizam vários aparelhos numa mesma tomada elétrica, o que pode gerar a sobrecarga de energia, causando incidentes, que podem ser graves. Ou seja, uma simples atitude pode ser muito perigosa, e muitas pessoas não têm noção disso.

Portanto, o síndico precisa manter as instalações elétricas em dia, e deve utilizar mecanismos de segurança que evitem certos danos elétricos, protegendo os moradores e funcionários. E, nesse contexto, a manutenção periódica se destaca, devendo ser feita com profissionais adequados.

Além disso, é importante observar as questões legais relacionadas ao assunto, cumprindo todas, evitando que o condomínio seja multado, ou, muito pior, que algum acidente grave aconteça. É necessário que as construções tenham um projeto elétrico, além do fio terra.

E algo que também é muito importante é realizar reuniões, tanto com moradores, como com os funcionários do condomínio, a fim de esclarecer alguns aspectos relacionados a esse assunto, promovendo a prevenção de acidentes, com palestras e/ou cursos, que podem ser realizados no próprio condomínio.

E então, o que você achou das informações que trouxemos na matéria de hoje? Esperamos que tenha gostado e que tenham servido para enaltecer a importância da manutenção preventiva que deve ser feita, periodicamente, nos sistemas elétricos. Qualquer dúvida, nos pergunte!