Posts

Atenção à segurança do condomínio durante o carnaval!

,

Durante o carnaval, algumas pessoas aproveitam os dias pra viajar, deixando suas casas vazias, já outras recebem amigos e familiares em casa… Seja como for, o fato é que, nesse período, o fluxo e a dinâmica dos condomínios mudam. No post de hoje, trouxemos dicas de segurança para essa época.

Os prédios comerciais e, principalmente, residenciais, sofrem um verdadeiro desafio durante os dias de folia. Além dos visitantes conhecidos, os números de aluguéis por temporada se intensificam, gerando ainda mais movimentação no prédio, e de gente, muitas vezes, desconhecida por todos.

Muitas pessoas aproveitam as comemorações na rua, indo a blocos e festas, por exemplo, enquanto outros gostam de receber gente em casa, para comemorar – por vezes, fazem os dois, no popular esquenta feito na casa de alguém antes de um grupo de amigos sair para algum lugar.

Além disso, ainda há quem assista aos desfiles da Sapucaí, que começam à noite e acabam na manhã seguinte… Enfim, comemorações não faltam e, com isso, o entra e sai nos condomínios é grande, o que requer atenção redobrada, principalmente dos funcionários de portaria e zeladoria.

Ainda há aquelas pessoas que não gostam da “bagunça” e aproveitam esses dias para descansar. Por isso, para que a paz no condomínio seja mantida, todos devem ter respeito e bom senso, zelando pela boa convivência. De qualquer maneira, há algumas recomendações que ajudam nesse momento. Confira:

Aos condôminos e visitantes:

  • Nunca deixe as chaves do apartamento/carro na portaria ou com o zelador;
  • Ao sair, sempre verifique se portas e janelas estão bem trancadas;
  • Se você for viajar e precisa que alguém molhe plantas e/ou cuide de animais de estimação, entregue a chave a alguém de confiança, deixando, por escrito, ao síndico e à administradora, uma autorização, permitindo que a pessoa, identificando-se, entre no prédio e em sua unidade;
  • Ainda falando sobre quem vai ficar uns dias fora, se a viagem for um pouco mais longa, desligue a chave geral no quadro de força, além de fechar os registros de água e gás, evitando vazamentos.

Ao síndico e funcionários do prédio:

  • A segurança deve ser reforçada, inspecionando os circuitos de câmeras e alarme, caso o condomínio tenha esses equipamentos, garantindo que sua manutenção esteja em dia;
  • O rigor na entrada de pessoas estranhas no prédio deve ser maior, já que muitos bandidos se aproveitam desse período para realizar furtos e roubos;
  • No caso de hóspedes temporários (aluguéis por um curto período de tempo), eles devem ser devidamente identificados, com informações cedidas, previamente, pelo locador, ao síndico, que repassará aos funcionários do prédio;
  • As vagas de garagem devem ser constantemente fiscalizadas pelos funcionários, tanto as dos moradores, como as dos visitantes, evitando quaisquer irregularidades;
  • Nos condomínios com grandes áreas externas, um funcionário deve fazer rondas periódicas nesses locais, principalmente no período noturno;
  • Ao lidar, na portaria ou calçada do prédio, por qualquer motivo que seja, com foliões, que, nesse período, costumam perder um pouco a noção, tenha paciência, evitando discussões no caso de alguma ocorrência.

Nós garantimos que, com o auxílio das informações e sugestões que trouxemos nessa matéria, o seu condomínio, o síndico, os moradores, locatários, visitantes e os funcionários ficarão em paz, enfrentando os dias de folia com muito mais tranquilidade e alegria. #FicaADica

 

Como deixar a casa mais segura?

A segurança é uma preocupação constante entre muitos brasileiros, principalmente porque os níveis de violência têm aumentado, tornando-se ainda mais preocupantes. Por isso, resolvemos tentar te ajudar de alguma forma, trazendo, no post de hoje, dicas de como deixar sua casa mais segura. Confira a seguir!

  • Caso você vá fazer uma viagem, deixando o imóvel sozinho, peça para amigos ou familiares de confiança passarem na sua casa com certa frequência, regando as plantas existentes e movimentando o local;
  • Em contrapartida, não comente com estranhos sobre qualquer período de ausência, evitando “curiosos”. Se possível, desligue a campainha do imóvel, evitando um truque em que as pessoas tocam apenas para testar se há pessoas na casa ou se ela está vulnerável.
  • Em qualquer circunstância, não deixe muito dinheiro e joias e objetos de valor em casa. Utilize os cofres dos bancos, por exemplo.
  • Caso você tenha um jardim, mantenha-o sempre limpo e organizado, evitando a sensação de abandono, que pode atrair bandidos.
  • Utilize câmeras na frente da casa e nas áreas de entrada dela, assegurando-se e inibindo mal intencionados.
  • Além disso, a iluminação também é um fator muito importante. Utilizando spots com LED, que gastam bem pouca energia, deixando algumas áreas acesas durante toda a noite.

E então, o que você achou de nossas sugestões? Já seguia alguma (s) dessas medidas?! Tem outras dicas?! Se sim, divida-as com a gente e, dessa forma, nos ajude a transformar outros lares em locais seguros e mais protegidos de ações de bandidos.

Dicas e orientações de segurança para porteiros.

A maior parte das invasões a condomínios se dá pela portaria de pedestres, por falta de procedimentos corretos de segurança dos porteiros. Por isso, seu treinamento adequado é fundamental.

Ao atender visitantes, o portão somente pode ser aberto após avisar o morador e obter sua autorização. Na dúvida, solicitar ao morador para vir identificar tal visitante, mantendo-o ainda do lado de fora.

No caso de entrega de encomendas, avisar o condômino e solicite sua presença na portaria. Na ausência do condômino, receber e guardar para, posteriormente, ser retirado por um morador ou entregue por um funcionário: jamais permita que o entregador leve pessoalmente a encomenda.

Prestadores de serviços: avisar o condômino e só abrir a porta mediante autorização do morador. Depois que entrar, pedir crachá com foto e anotar os dados de seus documentos Se for prestador de serviço para o condomínio, só abrir a porta depois de autorizado pelo zelador. Também deve-se pedir o crachá e anotar os dados.

Em caso de obras no condomínio, só permitir o acesso de funcionários listados pela empreiteira, portando crachá com foto. Em caso de dúvida, chamar o zelador.

Os porteiros e seus substitutos devem ser alertados quanto aos disfarces que os ladrões têm usado para invadir os condomínios.

Nos horários de limpeza e recolhimento de lixo, manter as entradas do edifício fechadas.

Na entrada ou saída de pessoas do condomínio, somente abrir o portão após verificar se não há suspeitos próximos.

Não devem aceitar a guarda de chaves das unidades e dos automóveis dos moradores.

Não comentar sobre a vida pessoal dos condôminos, como horários em que podem ser encontrados e outras informações.

É interessante que seja instalada uma linha telefônica na portaria, para que se possa acionar rapidamente a polícia ou os bombeiros em caso de emergência, sem depender do zelador – que pode não estar no condomínio na hora. Neste caso, é conveniente pregar no telefone uma lista com o telefone da delegacia mais próxima, bem como do Corpo de Bombeiros e da conservadora do elevador.

Fonte: PM-SP e Conteúdo SíndicoNet